terça-feira, 31 de dezembro de 2013

RETROSPECTIVA 2013






Hoje o Blog Conscientização se despede de 2013 com os melhores momentos que marcaram o ano em nossa região e Brasil a fora sobre a mobilidade urbana. Confira os destaques abaixo:




























Espero que todos tenham curtido os melhores momentos. A partir do dia 1º de janeiro até o dia 6 estaremos em recesso. A todos os meus seguidores um Feliz Ano Novo e que Deus abençoe a todos em 2014.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Visita na bela "Veneza Brasileira"


 
 
Av. Aurora no Centro de Recife. Paisagem que lembra Veneza na Itália
 
 
Hoje vamos falar de mais uma grande cidade brasileira na qual o Blog Conscientização rompeu fronteiras interestaduais e regionais. Dessa vez o passeio foi na região nordeste do Brasil. A cidade visitada foi Recife, turisticamente conhecida como a “Veneza Brasileira”. Esse termo referido a capital do estado de Pernambuco lembra a cidade de Veneza na Itália. A paisagem que dá destaque a cidade italiana fica situada na Rua da Aurora, no centro histórico do Recife. Com uma área de aproximadamente 217km2, está localizado às margens do oceano Atlântico, e possui uma população de 1 599 514 habitantes, Recife é a terceira cidade mais antiga do Brasil, perdendo apenas para o Rio de Janeiro e Salvador.

 

Transporte coletivo na parte histórica

 
Atualmente o transporte coletivo de Recife e região metropolitana conta somente com ônibus e metrô. Antes contavam com bondes até 1959 e no ano seguinte foram substituídos pelos trólebus. O sistema de trólebus no Recife foi extinto em meados de 2001 sem motivo aparente nenhum que causasse o fim de seu funcionamento operacional.
 
 
Trólebus Marmon Herrington Westinghouse de fabricação amaericana adquirido nos anos
 1960. Foto: Sergio Martire.
 
Lá no Recife fui recebido pelos nossos amigos e entusiastas por trólebus e transporte eletrificado Junior José Martins e Leonardo Vicente. Durante o passeio do Blog Conscientização na capital pernambucana encontramos vestígios de rede aérea 12 anos após a sua extinção. Fomos à frente da garagem da antiga CTU (Companhia de Transporte Urbano) atualmente CTTU (Companhia de Transito e Transporte Urbano). A antiga garagem encontra-se em estado de abandono e ficam carros abandonados em apreensão de veículos feita pela autoridade de transito local. Lá vimos tirante e tubos nas quais sustentavam as curvas de acesso a garagem de trólebus e vimos também postes roliços onde eram sustentadas os tirantes da antiga rede de trólebus e nos postes tinham as abraçadeiras de sustentação dos tirantes da rede.
 
 
Tirante de sustentação da curva da rede aérea em frente a garagem da antiga CTU de Recife.



Abraçadeira no poste de sustentação da antiga rede aérea
 

Sistema atual

 
O sistema atual de transporte do Recife tem todos os tipos de problemas apontados em grandes metrópoles como São Paulo de Rio de Janeiro. Sofre com superlotação de passageiros e sem falar nos congestionamentos causados por excesso de veículos. O sistema viário de Recife encontra-se saturados e precisam de melhorias com urgência como abertura de novas vias, mas o espaço da cidade está limitado. O transporte metropolitano de passageiros encontra-se em fase de expansão. No primeiro semestre do ano que vem a região metropolitana do Recife contara com o novo sistema de transporte de media e alta capacidade como o BRT (Bus Rapid Transit) similares aos de Curitiba, no Paraná. No sistema BRT, os coletivos contarão com ônibus articulados, ar-condicionado não só nos veículos como também nas estações de embarque e desembarque de passageiros. Nas estações contarão com bilheterias e bloqueios. Isso melhorará a velocidade operacional dos veículos e essa novidade motivará a população deixar o seu carro em casa. O novo sistema de transporte atenderá toda a região metropolitana e também ao novo estádio Arena Pernambuco que será palco de jogos da Copa do Mundo 2014 situado no município de São Lourenço da Mata, região metropolitana de Recife.
Para começar pegamos um ônibus da Linha 26 do SEI (Sistema Integrado) e fomos até a Estação Aeroporto do Ramal Sul e de lá pegamos o Metrô para seguir ao centro de Recife. Os trens estavam lotados, mesmo fora do horário de pico. Porém no dia seguinte pegamos novamente esse trem. Antes pegamos o ônibus da Linha 23 do SEI e descemos na Estação Aeroporto, o destino dessa vez foi a Camaragibe e ai enfrentamos uma super lotação nos trens com destino a essa localidade. Foi cada passageiro disputando um espaço para embarcar e muito empurra-empurra. Essa linha a Centro 1 foi lotada desde o inicio até o fim da linha 1 Centro. Finalmente chegamos em Camaragibe para encontrarmos nossos amigos novamente para conhecermos o Estádio Arena Pernambuco.
 
 
Estádio Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata-PE
 

No sistema ferroviário pouca coisa mudou, mas para melhorar o sistema ferroviário dependerá da reformulação do sistema de ônibus metropolitano na qual pode amenizar a superlotação dos trens daquela região.
 
 

Trem da fabricante CAF série 9000 na Estação Aeroporto da Linha Sul no Recife-PE




Estação Cajueiro Seco situada no município de Jaboatão dos Guararapes, final da linha
Sul e integração gratuita com o VLT para Cabo de Santo Agostinho.

O sistema de trens no Recife e região metropolitana são feitos por Metrô na qual é operada pela estatal CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos). O sistema metroviário do Recife conta apenas com três ramais: Centro 1 Recife- Camaragibe, Centro 2 Recife- Jaboatão e Linha Sul Recife- Cajueiro Seco. Esses ramais são eletrificados e contam com composições com ar-condicionado. No trecho Recife/Cajueiro os trens são da fabricante CAF, idênticos aos trens da CPTM de São Paulo e as linhas Centro 1 e 2 são da fabricante Siemens -Santa Matilde fabricada nos anos 1980. Essas antigas composições foram reformadas há pouco tempo. Além das linhas citadas contam-se com trens a diesel do tipo VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos) ligando o trecho Cajueiro Seco a Cabo de Santo Agostinho e Cajueiro Seco a Estação Curado na qual integra o ramal Centro 1.
 
Mapa da rede de Metrô do Recife.
 
 
No final da nossa expedição ao Recife conversei com o Junior e o Leonardo e falamos sobre o sistema de transporte nas grandes cidades brasileiras nas quais concluímos que precisam estar sempre buscando melhorias para atender bem a população nas quais merecem um transporte de qualidade e digno com uma tarifa mais acessível e também uma melhor qualidade de vida nas grandes cidades.
Depois disso nos despedimos e o Blog Conscientização agradece ao Junior José Martins e Leonardo Vicente por nos ter recebido lá no Recife.

 

TRANSPORTE: UM DIREITO DO CIDADÃO, UM DEVER DO ESTADO.
 
 
Para encerrarmos o ano em chave de ouro vejam abaixo a imagem do prédio da antiga EFCP (Estrada de Ferro Central de Pernambuco).
 
Prédio da antiga estação da Estrada de Ferro Central de Pernambuco.
 
 
 
 

sábado, 7 de dezembro de 2013

Impasse da EMTU e Promotoria do Meio Ambiente ainda continua e pode parar nos tribunais



Na última quarta-feira 04/12 aconteceu um encontro entre representantes da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e os promotores do MPE (Ministério Público Estadual) ligado ao meio ambiente para entrarem em um acordo sobre a polêmica do traçado do VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos) no canteiro central da Avenida Francisco Glicério e pelo visto nada resolvido entre ambas às partes e por isso os promotores nada satisfeitos podem entrar na justiça pedindo paralisação total ou parcial do trecho em questão das obras do VLT. O motivo do MPE em sua versão questiona que o correto o VLT teria que passar pela antiga linha férrea desativada na qual já foi aprovado o relatório de impacto ambiental emitido pela CETESB e órgãos ligados ao meio ambiente, isso em 2008. Na versão da EMTU foi atualizado esse relatório permitindo que o VLT pudesse circular no canteiro central da Avenida Francisco Glicério assim permitindo maior acessibilidade entre os bairros que contornam a região por onde passará o VLT. Confira o vídeo pelo site do G1 de Santos e do R7 Santos.

 
Trecho polêmico do trajeto do VLT no lado de Santos.


Depois dessa reunião polêmica no dia seguinte a Prefeitura de Santos deu o aval para EMTU retomarem os trabalhos na Avenida Francisco Glicério para continuar com as obras do VLT. O blog Conscientização espera que tudo acabe dando certo que a sociedade saia ganhando com esse empreendimento de mobilidade urbana.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Visita a estação modelo do VLT em São Vicnete

             

Nessa última quarta-feira 4/12 fui visitar a estação modelo do VLT em São Vicente situada na praia do Itararé. Essa estação é um protótipo na qual dá ideia sobre as futuras estações do VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos). É uma estação compacta, de fácil acesso inclusive para portadores de deficiência com o piso antiderrapante e baixo no nível da composição ferroviária facilitando a segurança no embarque e desembarque de passageiros. As mesmas possuem bloqueios, mas, porém as estações não terá bilheteria para compra de passagens para embarcar no VLT. Para adquirir o bilhete somente será em postos autorizados. A seguir imagens sobre a estação modelo:



 
Modelo de estação do VLT montada na Praia do Itararé em São Vicente.
 
Modelo de um vagão do VLT do fabricante Vollosh.

Interior do vagão do VLT.


Lateral do vagão do VLT.





Impasse ainda continua entre MPE e EMTU e pode parar nos tribunais


Amanhã o Blog Conscientização trará uma matéria referente o impasse do Ministério Público Estadual ligado ao Meio Ambiente e a EMTU pelo motivo da polemica do traçado do VLT no canteiro central da Av. Francisco Glicério na quais integrantes do MPE ameaçam resolver na justiça. Confira essa polêmica amanhã no nosso Blog.


domingo, 10 de novembro de 2013

Obras do VLT em Santos, a quantas anda?


Desde o final de setembro as obras do VLT (Veiculo Leve sobre Trilhos) estão paradas em Santos no litoral de São Paulo devido ao questionamento por parte da Promotoria Pública do Meio Ambiente na qual acusa possível irregularidade no traçado do empreendimento. A Promotoria questiona a modificação no projeto na qual antes da aprovação do relatório de impacto ambiental da obra era pra ser feita no antigo traçado da linha férrea desativada, mas a EMTU em conjunto com o Governo do Estado e a Prefeitura tem documentos comprovando autorização por parte da CETESB para a mudança no traçado original para o canteiro central da Avenida Francisco Glicério.
Os promotores deram um prazo até o último dia 5 de novembro para ver se tem um acordo para continuidade das obras. Caso não entre em um acordo, ameaçam de entrar na justiça para paralisarem as obras do VLT.
Outro fator polêmico seria a saída da feira livre que acontece nessa localidade aos sábados. Feirantes se manifestam preocupados com essa mudança temendo prejuízos aos seus negócios  e outro fato são moradores do bairro do Campo Grande nos quais residentes na Rua Marques de São Vicente na qual essa via pode receber o fluxo de veículos da Francisco Glicério sentido Ponta da Praia/ José Menino caso o VLT fique no canteiro central assim temendo que uma rua residencial se torne uma rua comercial abrigando até casas noturnas assim retirando a tranquilidade dos moradores locais.

 
Cruzamentos das Av. Fco Glicério com a Bernardino de Campos (canal 2).


 
Rua Marquês de São Vicente onde futuramente receberá o trafego da Fco Glicério



Com essa obra realizada seria desocupadas uma base comunitária da Policia Militar e a Sociedade de Melhoramentos do Campo Grande nos quais membros desse centro comunitário enfrentam resistência para desocupar o imóvel e ainda por cima estão se mobilizando contrárias as obras do VLT.

 
Base Comunitária da Policia Militar.


 
A frente a Sociedade de Melhoramentos do Campo Grande, em Santos.



Enquanto não define um rumo a esse impasse por parte da Promotoria Pública do Meio Ambiente e a EMTU quem saí prejudicada é a população na qual aguarda por esse empreendimento para melhorar a mobilidade urbana em nossa região. Esperamos que nossas autoridades entrem em um consenso e tudo acabe bem.