sábado, 31 de dezembro de 2011

FELIZ 2012





A todos os meus seguidores desejo-lhes um Excelente Feliz Ano Novo, com muita paz, amor, felicidades e que 2012 seja um ano da paz e que DEUS nos abençoe de maneira rica e abundante.

São os humildes votos do Blog Conscientização


Deus é fiel.

TRANSPORTES: Um balanço de 2011

 Ano foi marco por altos e baixos no setor de transportes. Enquanto as políticas de mobilidade pouco avançaram a indústria aperfeiçoou modelos e soluções para o setor. Perdas de historiadores também marcaram o ano.

Trólebus de Santos, sistema defendido pelos seus entusiastas e ambientalistas

 MARCOS GALESI – TÉCNICO EM TRANSPORTES


 Em 2011 os transportes terrestres passaram por grandes transformações algumas visíveis e concretas e outras imperceptíveis e virtuais.
        Muitas empresas de ônibus investiram na renovação de seus veículos, foram comprados por algumas empresas mais ônibus articulados e em outras carros padron e básico.
 Foi o ano que o Dr.Adriano Branco concedeu uma entrevista ao Milton Jung exaltando as qualidades do trólebus e também alertando as autoridades com relação à falta de corredores na cidade de São Paulo, e do colapso do trânsito num futuro próximo.
 Foi o ano em que houve várias reuniões tanto no fórum de transporte da Zona Leste com a participação do Vereador Zelão e assessores de outros vereadores e deputados em algumas delas, onde insistentemente inclusive na Câmara Municipal foi reivindicado o Corredor Celso Garcia bem recebido pelos vereadores, mas por parte do prefeito Gilberto Kassab foi “rejeitada” a proposta do corredor e foi feita uma proposta para que o trajeto fosse coberto pelo metrô. Mas o fórum de transportes da Zona Leste não desiste, visto que o metrô ainda demorará anos para ser construído, pois o metrô tem outras prioridades.
 O ano foi marcado também com a morte dos historiadores Professor Waldemar Correia Stiel que muito contribuía com a história e preservação dos transportes elétricos em seus livros e do Professor Waldir Rueda, grandes defensores do transporte eletrificado em especial o trólebus. Vale destacar que o Professor Waldir Rueda entrou com uma ação junto ao Ministério Público para defender o trólebus de Santos que estava próximo da desativação do sistema, além disso, foi solicitado junto aos órgãos de preservação histórica, o tombamento da linha 20- Praça Independência – Praça Mauá, luta na qual está sendo prosseguida mesmo com o falecimento do professor Waldir Rueda.
 Tivemos também no corredor ABD, o DIA DE FAZER A DIFERENÇA encabeçado pela dona BEATRIZ SETTI BRAGA com a parceira METRA, VIAÇÃO ABC, E SBCTRans e outras parceiras na qual foram plantados centenas de arvores ao longo deste corredor.
 Este ano também foi marcado com a 17ª. Semana Metroferroviária na qual foram explanadas várias propostas e tendências, para a rede de metrô e CPTM até 2030.
 Este ano foi marcado pelo EVENTO TRANSPÚBLICO na qual foram exibidas as mais novas tendências para o transporte público sobre Pneus e na oportunidade foi lançado a carroceria CAIO MILLENIUM III e também o lançamento dos novos chassis VOLVO linha F baseado na motorização dos caminhões linha VM, a SCANIA com o seu mais novo motor K 310 e a MERCEDES BENZ com os novos lançamentos como o OF 1721 ELETRÔNICO, o OF 1724 e a mais nova linha de chassis de articulados o UDA e o OMA que são chassis que vieram como resposta aos VOLVOS B9Salf, pois podem ser estendidos em até 22 metros. Infelizmente foi notado a falta da BUSSCAR neste evento de suma importância. Por falar em BUSSCAR, este foi o ano da AGONIA. Houve também vários destaques na TRANSPÚBLICO como, por exemplo, novas carrocerias rodoviárias como o Roma da Mascarello, a IRIZAR, a COMIL e claro que não poderia faltar a MARCOPOLO com seu modelo BRT. Falando em BRT, a Neobus também fez o seu lançamento do seu BRT e do BRS do Rio de Janeiro.
 Tivemos também o evento NEGÓCIO NOS TRILHOS na qual houve mais de 450 expositores onde foram apresentadas as novidades do setor. Destaque para o MONOTRILHO que ficou exposto em tamanho natural para que a população tivesse idéia do mais novo modal de transporte que circulará na Cidade de São Paulo logo em 2013. Inicia-se a construção da primeira fase do monotrilho na Anhaia Melo até Oratório.
 Este ano foi marcado também pelo evento FENATRAN na qual foram expostos vários veículos como Daf Holandesa (vai operar no Brasil a partir de 2013) as chinesas como a Fóton, além as tradicionais Mercedes Benz, Ford, Volkswagen, Volvo, e destaque para a SCANIA que expôs o seu veículo movido a combustivel verde, “Caminhão movido a ETANOL”.
 Por falar em combustível limpo, a empresa METROPOLITANA entrega a população 50 veículos Scania movida a ETANOL. Os consórcios Sambaíba, Bandeirante e VIP entregam seus veículos novos a serviço a população.
        Também relembramos e atualizando os noticiários, sobre a área 4. A HIMALAIA TRANSPORTES deixa de operar por maus serviços e a pedido do Ministério Público e a ETC NOVO HORIZONTE fica com as linhas DIESEL deixando a operação dos trólebus na qual mais tarde passa ao senhor PEDRO RUAS com a empresa (Ambiental Trans) que logo entrou na empresa e já providenciou de cara 78 trólebus para este ano e mais 50 para o ano que vem. Já agora em Dezembro, tivemos mais uma renovação nas empresas NOVO HORIZONTE, nas Vips, no CONSÓRCIO BANDEIRANTE, e na VIAÇÃO CAMPO BELO.
 Devido à alta demanda na fabricação de carrocerias, a CAIO ainda tem lotes de ônibus a serem entregues no ano que vem para as empresas que fizerem renovação.


O que esperamos para 2012 e quais expectativas?

2012 é ano político, é o ano nas quais muitos farão promessas, algumas inviáveis e outras factíveis desde que haja vontade política, se bem que o político que assumir a prefeitura, terá que ter muita eficiência para fazer as obras necessárias para recebermos a Copa do Mundo na cidade de São Paulo.
 Foi prometido pelo atual prefeito, um corredor de ônibus na RADIAL LESTE, aguardamos com expectativa de que seja construído em tempo hábil, mas também contamos com a rede de trilhos, se bem que tanto a CPTM e o METRÔ estão se adequando.
        Em 2012 será licitada a linha 6 do METRÔ que ligará São Joaquim até Brasilândia e futuramente ao bairro de Pirituba.
        Em 2012 será o ano das licitações e inicio das construções da linha 17 ouro que liga Morumbi até Jabaquara, passando por Congonhas.
 Esperança: Sabemos que ela é quase imperceptível, mas ela existe, portanto vamos depositar no ano vindouro nossas esperanças de que o transporte vai melhorar e o paulistano vai se orgulhar.

Feliz 2012
         Marcos Galesi, técnico em transportes, vice-presidente do Movimento Respira São Paulo e membro do “Defesa do Trólebus”



quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Frota diesel do sistema municipal de Santos ficará 100% adaptada em 2012. E o trólebus?

Foi de se imaginar. Segundo informações do Fotolog Santos e Litoral ligado ao sistema de ônibus na Região Metropolitana da Baixada Santista, a frota de ônibus municipais de Santos operada pela empresa permissionária Viação Piracicabana e gerenciada pela CET-Santos ficará 100% adaptada para caideirantes atingindo a meta antes do prazo estipulado que era para 2014. Ai está uma contradição no caso. Os ônibus a diesel sim, mas a frota da permissionária além de contar com uma frota de 231 ônibus grandes e mais 70 microônibus possui também 6 veículos movidos a eletricidade, como o TRÓLEBUS.
A atual frota de trólebus em Santos está com a sua vida útil avançada como diz no ditado popular “aos trancos e barrancos”, com a idade de quase 24 anos exatos de uso em operação comercial desde o dia 26 de janeiro de 1988 quando naquela época entrou em operação a primeira linha de trólebus na Avenida Ana Costa: a Linha 20 que atualmente existe.


Trólebus 2015 Mafersa, em 1987, na Vila Mathias, em Santos.
Foto: João Manoel da Silva

De lá no passado para os dias atuais nunca mais foram comprados novos trólebus no que ocasionou a redução drástica do sistema assim ocasionando a existência de uma linha e a extinção de linhas tradicionais causada pela falta de incentivo por parte das nossas autoridades e a falta de subsidio na energia elétrica e na manutenção e conservação da frota de trólebus causando o sucateamento do sistema.
Espero que essa realidade mude em Santos, pois é, tenho esperanças e por isso desde 2006 tramita na Promotoria Pública do Meio Ambiente o processo de tombamento do sistema trólebus ainda em trâmite.
Apurando os fatos não sei se pode ser uma luz no fim do túnel para Santos, é muito cedo para divulgar no Blog Conscientização. Há rumores de que com a renovação e 100% da frota adaptada podem dentro desse percentual incluir o sistema de trólebus em Santos. Segundo conversa que tive com um motorista da Viação Piracicabana foi cogitado a possibilidade de renovação da frota de trólebus em Santos ou em mais evidências dos fatos a reformulação dos trólebus de carroceria Mafersa monobloco, ano 1987 que atualmente operam no sistema. Os veículos passariam por reformulações em seus motores e componentes de tração elétrica e até receberiam adaptação para cadeirantes.

Trólebus 5305, ex-CSTC 2035 em dezembro de 2011.

Vamos esperar para 2012 que será o ano de eleições municipais. Ai sim, a população deveria reivindicar aos prefeituráveis a importância do trólebus em relação ao nosso meio ambiente na qual o ar que respiramos está totalmente saturado e poluído, prejudicando a saúde humana.


Atualizado em 30/12/2011 às 18:45


Hoje de manhã por volta de 7:30 vi o novo ônibus da Viação Piracicabana do sistema municipal de Santos com o prefixo 4222 para renovação da frota no ano seguinte. Os novos coletivos não preciso dizer as suas características porque não são nenhuma novidade para quem conhece o assunto transporte coletivo, são de carroceria Ciferal Marcopolo modelo Torino G6 ano 2012 sobre chassi de 10 metros fabricados pela Mercedes-Benz com motor dianteiro  OM-904-LA de potência OF-1418 conforme especificação do site da Mercedes-Benz. Os coletivos que serão baixados do sistema são os da série 5800E até o 5838E (adaptados para cadeirantes) e do 5839 até o 5891 (duas portas) de carroceria Busscar Urbanus Plus, ano 2008 e mais os microônibus da série 4800 à 4829 e os micros usados de Praia Grande da série 5892 à 5897, todos Busscar Micruus, motor dianteiro  OM-904 LA de potência LO 915.

Carro 4222 da Viação Piracicabana recém-chegado a Santos,visto na
Avenida Martins Fontes, em Santos.

Pelo visto foi dito e feito. Em relação aos trólebus de Santos, como ficam? Teremos uma luz no fim do tunel. Quem sabe até 2014.

Dersa lança nesta quinta-feira o edital do túnel Santos-Guraujá

O que talvez fosse mito, talvez possa virar realidade. Depois de seis décadas finalmente a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) lançará nesta quinta-feira (29/12/2011) o edital de licitação destinado a contratar a empresa que fará o projeto executivo do túnel entre as duas cidades.
A obra está orçada em R$ 1,3 bilhão e sua previsão de entrega será em março de 2016. O objetivo desse túnel ligando as cidades de Santos e Guarujá é erradicar o atual serviço de travessias de balsas que se encontram totalmente saturadas e gerando muitas insatisfações por parte de seus usuários.
A luta da população dessas duas cidades reivindicando essa ligação seca é de aproximadamente seis décadas. Tudo isso começou em 1949 quando o Governador de São Paulo, engenheiro Prestes Maia (1896-1965), foi um dos primeiros a cogitar a ligação terrestre das duas cidades.
Estudos comprovaram com é importante a viabilidade de realizar esse empreendimento assim movimentando a economia e a mobilidade urbana de deslocamento entre os dois municípios. O futuro túnel servirá também como uma possível ligação com o transporte metropolitano através do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), permitirá também o tráfego de automóveis, caminhões, pedestres e ciclistas.

Imagem ilustrativa de como será o futuro tunel ligando Santos a Guarujá

A passagem ficará a 21 metros de profundidade e utilizará uma tecnologia inédita no Brasil. Ao invés de escavações, serão usadas peças pré-moldadas de concreto armado, construídas em terra e, depois, transportadas e afundadas no local da travessia.


Atualizado em 30/12/2011 às 18:50

Dersa publica edital para construção de túnel Santos-Guarujá

A Dersa publicou nesta quinta-feira o aviso de licitação e o edital do certame para elaboração do projeto executivo do túnel imerso entre Santos e Guarujá.
        A abertura dos envelopes será no dia 17 de fevereiro. O presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, estima que outra concorrência pública, desta vez para a construção do túnel, será aberta em maio ou junho de 2013.
Mais detalhes confira pelo Jornal A Tribuna de Santos.

 

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Natal




            A todos os meus seguidores, desejamos um Excelente FELIZ NATAL, com muito amor, muita paz e que Deus abençõe a todos nós, as nossas familias e aos nossos lares.

São os votos sinceros do Blog Conscientização.





Deus é fiel




terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Respira São Paulo visita as oficinas dos bondes em Santos

No último sábado (10/12) a ONG Movimento Respira São Paulo visitou a oficina de restauro dos bondes na CET-Santos. Foi uma visita muito bacana com bastante aula de história e volta ao passado falando sobre a evolução no transporte coletivo de Santos. Primeiro na entrada vimos a configuração de fiação onde é acionada a energia dos cabos alimentadores das redes de bondes e trólebus. Entrando na parte administrativa, vimos as fotos da antiga garagem dos bondes e depois a planta de construção das antigas instalações da antiga Companhia City.

Chaves seccionadoras das redes de trólebus e bondes. Da esquerda para direita
da foto: Chave 1 Bonde e Chave 2 Trólebus. A chave do trólebus estava aberta
(desarmada) porque em Santos o trólebus não circula nosábado, domingo e
feriado.

Imagem da antiga garagem da Companhia City, em Santos.


Depois fomos ao fundo do pátio da CET situada no final da Avenida Ana Costa para avistar a única subestação retificadora de energia para alimentar os sistemas de bondes e trólebus de Santos. Vimos diversas peças de bondes antigos e algumas parte do trólebus Fiat Alfa- Romeo Marelli Pistoiese fabricado nos anos 60 que em breve serão reaproveitadas para uma possível reforma. Fotografamos vários componentes eletrônicos dos bondes e trólebus além de olharmos para alguns bondes passando por processo de restauro.

Subestação retificadora de energia da rede de bondes e trólebus em Santos

Componentes de algumas peças do trólebus Fiat Alfa Romeo em Santos


Compressor provavelmente de um trólebus ou de um bonde.

Em seguida fomos ao monumento do pai Felipe que era líder de um quilombo que abrigavam escravos refugiados de suas senzalas no tempo da escravidão no Brasil no século XIX e nas proximidades fotografamos mais ônibus de serviços da CET e em seguida vimos os destroços do trólebus Fiat guardado na garagem esperando por uma boa noticia. Logo depois fomos de ônibus da CET na garagem dos bondes ao lado da antiga Estação do Valongo para olharmos alguns bondes e o bonde de Votorantim que ainda aguarda pelo restauro.

Ônibus de serviço da CET-Santos que pertenceu a antiga CSTC.

Bonde italiano de Turim-Itália na garagem do Valongo.

A visita a CET encerrou por volta de 14h00min e quem nos recebeu foi o Marcos Rogério do Nascimento, engenheiro responsável pelo restauro dos bondes. Os membros presente na visita foram: Jorge Françozo de Moraes (Presidente), Rafael Asquini (Secretário da Reunião-Diretor Fiscal), Norberto Steven Jorge Pollak (Conselheiro), Erick Santiago Cardoso (Conselheiro), Wagner Pellegrini Cavalcanti (Conselheiro), Mário dos Santos Custódio, Rodrigo Lopes, Glenda Alcântara Torres Santiago Cardoso.
Membros de Santos: Werter de Jesus (Respira São Paulo-Santos- Conselheiro), Wellington da Silva Puppi (Respira São Paulo-Santos) e Rafael Martins.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Governo paulista quer estender trem rápido pelo interior e Santos pode ser contemplada

Falando em trens regionais, o secretário de transportes metropolitanos, Jurandir Fernandes, em entrevista ao jornal “O Vale” adiantou algumas informações sobre as linhas. De acordo com Jurandir, o projeto funcional do trem rápido para Sorocaba deverá ficar pronto em março de 2012 e prevê percurso de 60 a 65 quilômetros, a ser percorrido em pouco mais de meia hora.
 O plano de aproveitar o traçado da antiga Estrada de Ferro Sorocabana (EFS) foi deixado de lado devido ao grande número de curvas fechadas, incompatíveis com a velocidade pretendida. “Vamos ter de gastar um pouco mais em uma nova linha, pois tem a questão das desapropriações e das licenças ambientais”, disse o secretário.
O trem deve passar por Osasco, Itapevi, São Roque e Mairinque. Um estudo da CPTM identificou uma demanda de 72 mil passageiros por dia no trecho. Destes, 33% usam carros para se deslocar. O secretário acredita que os primeiros trens corram para Sorocaba entre 2017 e 2018.



Linhas de Santos podem ser antecipadas



Para a linha de Santos, o prazo pode ser antecipado, pois a iniciativa privada manifestou interesse em participar do projeto. “Recebemos um grupo de empresários que tem pronto um plano de investimento.” De acordo com o secretário, apesar de haver alternativas, a tendência é aproveitar a linha da cremalheira para levar o trem até Santos, passado por Ribeirão Grande da Serra, Paranapiacaba e Cubatão.


Inicio da descida pela Seera do Mar por cremalheiras em Paranapiacaba.


Trecho de Cubatão onde passará o futuro trem regional de Santoa a
São Paulo. Atualmente é usado pelos trens de carga vindos para o
Porto de Santos


A previsão é de um tráfego de 50 mil pessoas por dia. De acordo com Fernandes, esse número pode mudar rapidamente com o crescimento da Baixada Santista, impulsionado pelo pré-sal. “Pode ser que fique pronto antes do de Sorocaba”, disse. Ele conta que o projeto do trem rápido para São José dos Campos foi “congelado”, já que a região deve ser atendida pelo TAV.



Mais PPP


O governo paulista pretende fazer Parceria Público-Privada (PPP) para os trens. Uma das hipóteses é o lançamento de uma rede única envolvendo as várias regiões. Até que o modelo seja definido, a contratação das obras será feita pelo Estado. O trem rápido será integrado à rede da Companhia Paulista dos Trens Metropolitanos (CPTM) e ao Metrô.
De acordo com Fernandes, o objetivo é oferecer alternativa para cerca de um milhão de pessoas que se deslocam diariamente entre essas regiões e a capital. Grande parte utiliza transporte individual, o que resulta em estradas lotadas e em um tempo de deslocamento cada vez maior.
Apesar de serem áreas servidas por rodovias modernas, estas já estão congestionadas. “O Sistema Anhanguera-Bandeirantes, por exemplo, já tem pontos de trânsito parado”. Para ele, a retomada das ligações regionais por trens é uma exigência do desenvolvimento do Estado. “Na verdade, é um programa de governo que já está atrasado.”



Fonte: Blog Via Trólebus, com as informações de O Vale


Nota: Hoje com essa notícia da fonte citada acima o Blog Conscientização acabou de atingir a marca dos 10.000 acessos. Parabéns aos meus seguidores e aos nossos leitores que contribuem para a formação desse blog divulgando noticias relacionadas aos modais de transportes com transparência, seriedade e imparcialidade com raciocinio lógico e ético.



Visita as Estações Cubatão, Valongo e Ana Costa

Hoje o Blog Conscientização visitou as três antigas estações de trens na Região Metropolitana da Baixada Santista atualmente desativada. Conforme reportagem anterior do Blog durante as visitas das Linhas 8, 9 e 12 da CPTM em São Paulo ficou prometida a visita neste último sábado em Sorocaba no interior de São Paulo, mas devido às condições do mau tempo a visita foi cancelada, mas o roteiro na cidade do interior paulista mostraria as condições atuais da Estação de Sorocaba na qual se deu origem ao nome da antiga Estrada de Ferro Sorocabana.
Segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos ficou prometida até o final de 2014 ou depois a implantação do trem regional ligando Sorocaba a São Paulo paralela a Linha 8 entre São Paulo e Itapevi e no trecho de concessão da ALL (América Latina Logística) e também Santos será contemplada com a implantação do trem regional na qual a cidade sede da Região Metropolitana da Baixada Santista será beneficiada primeiramente.



Estação Cubatão


A Estação Cubatão atualmente funciona a Estação das Artes da Secretaria de Cultura e Turismo daquele municipio na qual abriga obras de arte e acervos culturais envolvendo a história de Cubatão. Foi inaugurada desde 1867 pela SPR (São Paulo Railway). Atualmente no transporte ferroviário de passageiros está desativada, somente nesse trecho passa trens de cargas da ALL, FCA (Ferrovia Centro Atlântica) e MRS Logística com destino aos seus pátios de manobra e para o Porto de Santos. Futuramente essa estação será contemplada com a promessa do Governo do Estado implantar a ligação do trem regional de Santos a São Paulo, assim estendendo a Linha 10 Turquesa da CPTM que hoje parte da Estação da Luz até Rio Grande da Serra e o Expresso Turístico que liga a Luz até a Vila de Paranapiacaba.


Entrada da antiga Estação de Cubatão



Entrada da antiga Estação de Cubatão. Ao fundo à esquerda um
microônibus do sistema municipal de Cubatão.


Estação Valongo

A Estação do Valongo atualmente está abrigada a Secretaria Municipal de Turismo e ao lado as futuras implantações do Museu Vivo do Bonde e dos Transportes. Inaugurada desde 1867 seu uso para o transporte ferroviário de passageiros está desativado desde 1996, A estação foi tombada pelo CONDEPHAAT em 2010.


Prédio da antiga Estação do Valongo, em Santos. A esquerda da foto
tapumes indicando a construção do Museu Pelé.

A promessa do Governo Paulista é com a implantação do trem regional ser construída outro prédio da Estação do Valongo para abrigar as composições ferroviárias de passageiros que ficará perto das torres do edifício comercial da Petrobrás e lá será abrigado um terminal multimodal que terá integração com o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) ligando o Valongo para a Avenida Conselheiro Nébias e com as linhas municipais e intermunicipais de ônibus.



Estação Ana Costa


A Estação Ana Costa foi inaugurada em 22/12/1913. Seu uso no transporte ferroviário está desativado desde 1999 na qual pertenceu à antiga Southern São Paulo Railway (1913-1927), Estrada de Ferro Sorocabana (1927-1971) e FEPASA (Ferrovias Paulista S/A) (1971-1998). Antigamente atrás dessa estação abrigava o antigo pátio de trens de carga e o terminal de passageiros que vinham da área continental de São Vicente pelo TIM (Trem Intra-Metropolitano), Cajati, litoral sul e de São Paulo.
Hoje o prédio é tombado pelo Patrimônio Histórico de Santos. No antigo pátio de manobras da estação foi construído, em 2000, um hipermercado da rede Extra. Porém, os trilhos da linha ainda continuam e há comentários de que um trem metropolitano voltaria a circular, mas até agora (2006, segundo informações do site Estação Ferrovias), nada. A estação foi restaurada, voltou a ficar abandonada, com pichações por toda a volta, até ser restaurada novamente e entregue em abril de 2006 por iniciativa do Grupo Pão de Açúcar, mas permanece fechada até se definir qual uso será dado ao prédio. Em 28/08/2006, passou a abrigar o Fórum da Cidadania de Santos: um centro de informações e de tira-dúvidas para os moradores de Santos.


Antigo prédio da Estação Ana Costa, em Santos, atualmente abriga o
Fórum da Cidadania. Esse prédio não será aproveitado para a futura
estação do VLT.

Placa indicativa da Estação da Cidadania de Santos.

O prédio antigo dessa estação não será reaproveitado para abrigar a futura estação do VLT que será do trecho de Barreiros ao Porto de Santos. Próximo da Estação nos cruzamentos das Avenidas Ana Costa e Francisco Glicério será construída uma nova estação de passageiros para embarque e desembarque do VLT.


Local provável onde será construida a futura Estação Ana Costa do VLT
substituindo a antiga estação.
Portanto gostaria muito de agradecer aos internautas que ainda não seguem o meu blog e aos seguidores que visitaram o meu blog lendo essas séries de matérias que vinha fazendo desde o final do ano passado lá na Estação Estudantes da Linha 11 da CPTM e finalizando aqui em Santos, espero que todos tenham gostado e apreciado e fique a vontade para comentar dando suas sugestões, duvidas e reclamações sobre os nossos modais de transportes.
 Quem sabe até 2014 a realidade no transporte do nosso país mude com a chegada da Copa do Mundo, mas em 2013 pretendo voltar a fazer essa série de reportagens falando sobre o transporte ferroviário no que mudou nesses dois anos.
Desejo a todos um excelente Feliz Natal e que Deus abençoe a todos.

domingo, 20 de novembro de 2011

Passeio nas Linhas 8 Diamante e 9 Esmeralda da CPTM (antigas EFS e FEPASA)

Continuando mais uma série de matérias sobre as ferrovias paulista, agora para terminar o eixo da Região Metropolitana de São Paulo vamos falar aqui no Blog Conscientização sobre as linhas da CPTM 8 Diamante e 9 Esmeralda nas quais pertenciam as antigas EFS (Estrada de Ferro Sorocabana) e FEPASA (Ferrovias Paulista S.A.).
Primeiramente fui conhecer a Linha 8 partindo da Estação Barra Funda (2ª estação sentido Itapevi), fomos em uma composição antiga da série 5000 fabricada em 1978 pela Cobrasma e herdada pela antiga FEPASA. Esse carro estava um pouco melhor no seu estado de conservação se comparados com os da série 1400 da antiga RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.), mas precisa melhorar. Durante o trajeto presenciei alguns carros (vagões) novos da série 2070 da fabricante Alstom.


Trem da série 5000 fabricada pela Cobrasma, em 1978 herdada pela
FEPASA.

Trem moderno fabricado pela Alstom da série 2070. Foto: Douglas SP


Chegando à Estação Presidente Altino em Osasco presenciei alguns vagões da ALL (America Latina Logística S.A.) que opera com o transporte de carga na qual opera nos ramais que pertenciam a antiga FEPASA.


Vagão plataforma da série PED da ALL (antiga FEPASA no transporte de cargas).


 Adiante passei em frente ao 4º Batalhão de Infantaria Leve que fica quase de fronte a Estação Quitaúna, em Osasco. Chegando a Barueri presenciei uma estação reformada e moderna na qual leva o nome do município e finalmente cheguei a Itapevi onde encontrei um canteiro de obras devido o trecho da Linha 8 entre Itapevi e Amador Bueno estarem em reforma para a implantação da bitola mista (união entre bitola larga [1,60] e estreita [1,00]) e ai não decidi seguir de ônibus até a Estação Amador Bueno em Itapevi devido ao local está passando por reforma e as condições de segurança do local.



Estação Itapevi sentido Amador Bueno, trecho em reforma

Depois disso voltei para a Estação Julio Prestes e registrei algumas imagens do prédio da estação já reformada e lá concentra a Sala São Paulo de Concerto onde apresentam musicas clássicas e nas proximidades o Memorial da Resistência de São Paulo onde ficava o antigo DOPS (Departamento de Ordem e Política Social) que atuava na época da Ditadura Militar no Brasil nas décadas de 60 e 70.



Estação Julio Prestes em São Paulo

Fachada da Estação Julio Prestes com a denominação da Estrada de
Ferro Sorocabana

Relógio da Estação Julio Prestes

Memorial da Resistência de São Paulo onde ficava o antigo prédio do
DOPS.


Linha 9 – Esmeralda

No dia seguinte fui conhecer a Estação Grajaú recém-reformada em 2007 após 6 anos desativada devido ao trecho de Jurubatuba até Varginha não apresentarem condições por motivo de segurança. Sua reforma só foi concluída de Jurubatuba até Grajaú, mas o Governo do Estado junto com a CPTM pretende reativar o trecho restante até o a Estação Varginha com a previsão de entrega para 2014.

Antiga Estação Grajaú antes da sua desativação e reforma.
Foto Ralph M. Giesbrecht 1998

Atual trecho da Estação Grajaú reformada. Notem a sua direita da foto os
pregos para a implantação do terceiro trilho.
Notem em mais detalhes uns dos caracteres mais ampliados para a
colocação do terceiro trilho.

Lá na estação peguei um trem da série 7000 CAF na qual a Linha 9 é a única que sua frota de trens encontra-se 100% renovada e moderna devido o trecho dessa linha passarem por grandes pólos econômicos e financeiros. O trecho de Jurubatuba a Grajaú está totalmente em bitola larga, mas em seus dormentes já apresentam presilhas aptas para colocarem o terceiro trilho para composições de bitola estreita, isso no sentido Grajaú/Osasco, depois de Jurubatuba já tem o trecho em bitola mista.



Estação Grajaú recém-reformada e um trem da série 7000CAF.

Placa da Estação Grajaú


Depois desse passeio desci na Estação de Pinheiros e fiz integração com a Linha 4 Amarela do Metrô e por ventura o local de uma tragédia que aconteceu em 2007 matando 7 pessoas devido as obras da Linha 4 em que o solo era arenoso e engoliu tudo o que via nas proximidades.
O próximo roteiro da série de reportagens sobre as ferrovias de São Paulo para finalizar de vez ocorrerá em Sorocaba prevista para o próximo dia 26/11/2011 e no dia seguinte finalizarei em Santos na Estação Ana Costa onde o antigo prédio continua de pé e preservado pelo patrimônio histórico e perto dela será construída a futura estação com o mesmo nome, mas para o futuro VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Até a próxima.

sábado, 19 de novembro de 2011

Passeio pela Linha 12 Safira da CPTM

O Blog Conscientização esteve no último final de semana passado fazendo mais um passeio pelas linhas de trens metropolitanos da CPTM na Região Metropolitana de São Paulo. O roteiro escolhido foi a Linha 12 Safira que interliga o Brás à Calmon Viana , em Poá.
A Linha 12 não tinham muitas surpresas em relação a parte operacional de o estado de conservação dos vagões. Uma parte do efetivo dessa linha já contava com as composições da série 7000 CAF que é um trem muito moderno com instalações sofisticadas e ar-condicionado na qual resulta em ser um trem digno de passageiro, precisa melhorar, óbvio. Antes de embarcar na Linha 12, lá na Estação Brás presenciei por imagens em video feita por mim um comboio de trem de carga da MRS Logistica passando na Estação com bobinas de aço descendo provavelmente para Usiminas em Cubatão.



Embarquei em um trem antigo da série 1401 na qual era um trem provavelmente herdado da antiga RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.). Estima-se que o trajeto dura aproximadamente 1 hora e 15 minutos. Era um final de semana e a Linha aparentava ser tranqüila devido a passar por bairros muitos populosos e com muitos aglomerados urbanos como a Penha e Ermelino Matarazzo, mas também no caminho tem a Estação USP-Zona Leste na qual concentra uma universidade com o mesmo nome da Estação e mais para frente terminando o território paulistano as Estações de São Miguel Paulista, Itaim Paulista e Jardim Romano nos quais concentram outros conglomerados de bairros. Vale ressaltar que a Estação Jardim Romano é a ultima estação dentro da cidade de São Paulo.

Trem da série 1401 estacionado na Estação Brás

Estação Brás, ao fundo o pátio de manutenção da CPTM

Adiante avistei o pátio de Engenheiro Manoel Feio no município de Itaquaquecetuba também na Região Metropolitana de São Paulo, mas na sub-região conhecida como Alto do Tietê devido estar próxima da nascente do Rio Tietê.
O pátio de Manoel Feio fica concentrado as atividades operacionais da MRS Logística e fica também o ramal da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil que liga São Paulo ao Rio de Janeiro e nas proximidades ficam um galpão da Usiminas que provavel ficam bobinas de aço.

Pátio ferroviário da MRS, em Engº Manoel Feio, em Itaqua

Bobinas de aço e bauxita nos vagões da MRS em Itaquaquecetuba

No entorno do trajeto algumas estações foram reformadas como a da Penha, Usp Leste entre outras. No lado de Itaquaquecetuba falta reformar a estação Aracaré, devido o prédio ser antigo na qual inaugurada em 20 de agosto de 1950, pela antiga Estrada de Ferro Central do Brasil, muito após a construção da Variante Poá. Desde 1994 pertence à CPTM.
Recentemente foi feita uma previsão de desativação da estação por parte da CPTM, essa desativação faria parte das obras de modernização da linha 12 da CPTM, uma nova estação poderia ser instalada no bairro próximo de Vila Varela já no município de Poá. Em frente a esta notícia, foi gerado protestos por parte dos moradores da região, a CPTM deu garantias que a estação continuará funcionando, mas em outro prédio que ficará ao lado.
Finalmente cheguei a Estação de Calmon Viana, em Poá, na qual a mesma integra com a Linha 11 Coral da CPTM, Luz/ Estudantes.


Placa da Estação Camon Viana, em Itaquaquecetuba

          Para finalizarmos o eixo da Grande São Paulo, o blog Conscientização divulgara em breve o passeio pelas Linha 8 Diamante e 9 Esmeralda Da CPTM que pertenciam as antigas EFS (Estrada de Ferro Sorocabana) e FEPASA (Ferrovia Paulista S.A). Até a próxima.


           

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Estado começa a comprar trens do VLT em novembro

No final de novembro o Governo do Estado anuncia a empresa responsável pela elaboração do projeto executivo do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista. Ao mesmo tempo, será aberta licitação para a compra de 20 trens que serão utilizados no percurso.
         O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) nesta quarta-feira, em Santos, onde ele participou da abertura do 12º Congresso das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), que prossegue até amanhã. “O projeto está caminhando bem”, afirmou.
         A entrega de propostas das empresas interessadas em produzir o projeto executivo do VLT ocorreu no dia 29 de setembro. Cinco consórcios estão participando do processo.
        “Na primeira quinzena de novembro teremos a pré-qualificação técnica das interessadas”, informou Alckmin. Depois dessa fase, o Governo Estadual avaliará qual das empresas está capacitada e com o menor preço para realizar o trabalho.
         “A licitação refere-se ao primeiro trecho do percurso, que vai de Santos a São Vicente”, comentou o governador. “A novidade é que vamos fazer simultaneamente a licitação para adquirir os trens”.
          Na primeira abertura de licitação, em fevereiro último, nenhuma empresa se inscreveu.
          Com cerca de 11 quilômetros de extensão, o VLT ligará a Esplanada dos Barreiros, em São Vicente, ao Valongo, em Santos. O veículo fará parte do Sistema Integrado Metropolitano (SIM) da Baixada Santista.
          A conclusão do projeto executivo está prevista para o primeiro semestre do próximo ano. Já as obras deverão ser iniciadas em julho de 2012.

Fonte: A Tribuna